Santo Franciscano do dia: B. João Batista Triquerie

Sacerdote e mártir da Primeira Ordem Franciscana (1737-1794), beatificado por Pio XII (19/06/1955).

João Batista Triquerie, religioso e sacerdote da Ordem dos Frades Menores Conventuais, faz parte do glorioso e heróico grupo dos 19 mártires de Lavai, assassinados a 21 de Janeiro de 1794 pela sua fidelidade à Igreja e ao Romano Pontífice. João Batista distin- guia-se pelo zelo sacerdotal e pela fiel observância da regra de S. Francisco. Solicitado a renegar a fé católica, primeiro com seduções, e depois com ameaças, declarou com toda a frontalidade: “Sou cristão, católico, sacerdote e franciscano, e estou decidido a conservar a minha fé em Cristo até à morte”. Uma atitude corajosa, um exemplo a ser imitado. Contava 57 anos quando sofreu o martí-rio.

O ano de 1794 foi assinalado em toda a França por um recrudes- cimento da perseguição religiosa. Diversas disposições legislativas, vexatórias para sacerdotes, religiosos e fiéis, assumiram o aspecto duma autêntica repressão. Catorze sacerdotes tiveram de comparecer perante a Comissão Revolucionária do distrito. Entre eles o nosso heróico franciscano, sacerdote muito conhecido pela santidade e zelo apostólico. No total morreram mártires nada menos de 359 homens e 102 mulheres.

A proposta feita a todos, para salvarem a vida, era renunciarem à fé católica. Mas todos se recusaram à apostasia. Por isso foram conduzidos ao lugar do suplício, e sofreram heroicamente o martírio enquanto cantavam o Te Deum e davam graças a Deus. Antes do meio-dia a guilhotina terminara a sua função macabra. Os corpos dos catorze sacerdotes foram lançados em carroças e sepultados na planície de Croix-Bataille.

Os cristãos começaram logo a prestar culto aos gloriosos mártires. Mesmo no auge da perseguição, iam ocultamente às suas sepulturas para os invocarem. A afluência era tanta, que causou sérias preocupações às autoridades civis.

Em 1861 foi organizada em Lavai uma grande missão, com a participação de numerosos sacerdotes e abundante fruto de conver-sões. A concluir, erigiu-se um monumento aos mártires, com esta inscrição: “Nesta praça, a 21 de Janeiro de 1794, catorze heróicos sacerdotes, cujos nomes estão inscritos no Livro da Vida, foram intimados a escolher uma das duas opções: ou o juramento contra a Igreja e o papa, ou o martírio. Todos preferiram selar com o próprio sangue a pureza da sua fé cristã. Depois de nos haverem ensinado a viver bem, ensinaram-nos com a sua coragem a morrer bem para alcançar a vida eterna”. Nessa altura fez-se a trasladação solene dos seus restos mortais para um sepulcro mais digno.

Continue lendo...
Próximos aniversários:
27/01 Agmar Roberto Ferreira
30/01 Geraldo Luciano Claret Chaves
03/02 Leto de Azevedo
06/02 Humberto Fernando Leite
06/02 Francisco do Carmo de Carvalho
09/02 Christian Rodrigues da Silva
10/02 Felipe Trindade Santos
12/02 Francisco Alexandre Viana
14/02 Ronaldo Zwinkels
14/02 Saulo José Duarte
Eventos
Receba as notícias e artigos da Província Santa Cruz. Cadastre seu e-mail...
Centro Administrativo | WebTop
Seth Comunicação