Erro no banco de dados You have an error in your SQL syntax; check the manual that corresponds to your MySQL server version for the right syntax to use near 'WHERE alias = 'artigos'' at line 1SELECT id, tela_id FROM WHERE alias = 'artigos'

Warning: mysqli_fetch_array() expects parameter 1 to be mysqli_result, null given in /home/storage/4/4f/72/franciscanossantacru/public_html/url.php on line 109
Província Santa Cruz - Franciscanos - OFM - Belo Horizonte, MG
Santo Franciscano do dia: B. Isabel Bona B. Isabel Bona

Virgem da Terceira Ordem Regular Franciscana (1386-1420), com culto aprovado por Clemente XIII (19-07-1766).

A filha saiu aos pais, humildes e pobres de bens temporais, mas ricos de virtude: também ela se distinguiu desde a meninice por uma piedade rara, inocência virginal e um feitio tão doce e amável que todos a tratavam como a “Boa” (Bona), sobrenome por que ficou a ser conhecida.

Quando Isabel contava 14 anos, o padre Conrado Kigelin, seu confessor, aconselhou-a a deixar o mundo e tomar o hábito da Ordem Terceira de S. Francisco. Passou a viver segundo a regra franciscana primeiramente em sua própria casa; mas pouco depois achou melhor deixar os pais para ir viver com uma piedosa Terceira Franciscana. O demônio, para impedir os progressos de Isabel no caminho da perfeição, atormentava-a com frequência. Enquanto ela aprendia a arte de tece lã, enrodilhava-lhe o fio, estragava-lhe o trabalho, fazia-a perder metade do tempo em reparações de defeitos. Mas Isabel levava sempre a melhor com a sua paciência a toda a prova.

Quando ela completou 17 anos, o P. Conrado Kigelin orientou-a para uma comunidade feminina onde algumas religiosas seguiam com fervor a regra franciscana da Ordem Terceira. Enquadrada nessa comunidade, Isabel continuou sempre com a mesma doçura e obediência, assídua à oração e à penitência, preferindo os ofícios mais humildes, tão amante da solidão que só saía do convento por motivos de força maior, a ponta de lhe chamarem “a reclusa”.

O demônio continuou a persegui-la de forma implacável, mas sem êxito. Foi atacada pela lepra e outros sofrimentos físicos. No entanto, essas novas provações ainda tornaram mais heroica a paciência de Isabel, que nunca se queixava de nada, pelo contrário, louvava a Deus por tudo.

E Deus compensou as virtudes da sua humilde serva, favorecendo-a com êxtases e visões maravilhosas. Durante o concilio ecumênico de Constança prognosticou o fim do cisma do ocidente e a eleição do papa Martinho V. Jesus concedeu-lhe a graça de experimentar os sofrimentos da sua Paixão e de receber no corpo a impressão das Chagas. Por vezes a cabeça aparecia ferida por espinhos. No meio das dores, exclamava: “Obrigada, Senhor, por me fazeres sentir as dores da tua Paixão!”. As chagas apareciam apenas de vez em quando, mas os sofrimentos eram contínuos. O P. Conrado Kigelin, que foi sempre o seu diretor espiritual, deixou-nos uma biografia da sua dirigida, escrita por ele próprio. Isabel foi uma alma mística, rica de especiais carismas. Morreu em 25 de novembro de 1420, com 34 anos de idade.

Continue lendo...
Próximos aniversários:
04/12 Robério Antunes Ruas
13/12 José Aguinaldo Querobino
17/12 Jhonatan de Jesus Luiz
21/12 Gilberto Martins Custódio
22/12 Rogério de Sousa Rodrigues
24/12 Adelmo Francisco Gomes da Silva
Eventos
Receba as notícias e artigos da Província Santa Cruz. Cadastre seu e-mail...
Centro Administrativo | WebTop
Seth Comunicação